sábado, 18 de março de 2017

Biomassa foi a segunda maior fonte de energia elétrica em 2016.

Biomassa foi a segunda maior fonte de energia elétrica em 2016.

A biomassa voltou a ser a segunda fonte de geração mais importante do Brasil na Oferta Interna de Energia Elétrica (OIEE) com o registro de 8,8% em 2016, superando os 8,1% de participação do gás natural.

De um total de geração de 54 TWh por biomassa em 2016, o bagaço e a palha da cana contribuíram com 36 TWh, ou 67%. Compõem a biomassa o bagaço e a palha da cana, os resíduos de madeira da produção de celulose, o biogás, a casca de arroz, dentre outros.

A Oferta Interna de Energia Elétrica (OIEE) de 2016 foi estimada em  614,6 TWh, mostrando recuo  de 0,2%  sobre  2015.  As  fontes renováveis passam a uma maior proporção na OIEE, em razão de bons desempenhos da geração hidráulica, eólica e por biomassa. Segundo o boletim, o Brasil fechou o ano de 2016 com o total de 82,7% de fontes renováveis na OIEE, contra o indicador de 75,5% verificado em 2015.


A OIEE representa toda a energia elétrica necessária para movimentar a economia de um país ou região. A OIEE reflete os resultados finais do  Ciclo  2016 do  Balanço  Energético  Nacional, concluído pela Empresa  de  Pesquisa  Energética (EPE), com o apoio do MME e das suas instituições.

As informações são do Boletim Mensal de Energia (referência - dezembro/2016) elaborado pelo Ministério de Minas e Energia (MME). Confira o Boletim. Clique aqui!
Sobre: Fellipe Bastos (Catrak)

Fellipe Bastos: Mineiro, graduado em Ciência e Tecnologia, programador C/C++ e Engenheiro Eletricista em formação. Tem interesse pelas áreas da robótica, eletrônica de potência, sistemas de controle e afins.

Confira também:

0 comentários: