quinta-feira, 21 de abril de 2016

LED orgânico baseado nos vaga-lumes é 60% mais eficiente.

LED orgânico baseado em vaga-lumes é 60% mais eficiente.

Diodo emissor de luz orgânico (OLED) que imita a estrutura das "lanternas" dos vaga-lumes brilha mais forte do que os LEDS e OLEDs convencionais. O OLED inspirado no vaga-lume pode ser usado para fazer telas de TV's, computadores e celulares consumirem menos energia.


Comparação entre OLED convencional e o baseado nos vaga-lumes.
Comparação entre OLED convencional e o baseado nos vaga-lumes. Crédito: Nano Letters.

Um grupo de pesquisadores do Instituto de Ciência e Tecnologia Avançada da Coreia, liderados por Ki-Hun Jeong, se inspiraram nos vaga-lumes para criarem LED's e OLED's 60% mais eficientes e com um ângulo de iluminação 15% maior. "Este trabalho relata a primeira observação de estruturas hierárquicas , ou seja, microestruturas inclinadas com nanoestruturas existentes nas ultraestruturas cuticulares de lanterna de um vaga-lume", explica Ki-Hun Jeong. 


Comparação entre a estrutura do vaga-lume e a criada pelos pesquisadores.
Comparação entre a estrutura do vaga-lume e a criada pelos pesquisadores. Crédito: Nano Letters

Ao estudar a especie da vaga-lume, Pyrocoelia rufa, o grupo de pesquisadores descobriram a existência de uma estrutura de cutícula de quitina com 10µm de largura com um ângulo de inclinação de 5º, formando um padrão semelhante a disposição de telhas em um telhado. Essa estrutura é responsável pela redução do nível de refração entre fonte emissora e o ar. 

Os pesquisadores concluíram que essas estruturas assimétricas e hierárquicas contribuem substancialmente para a extração eficiente de iluminação e para um aumento do ângulo da luz bioluminescente, que de outra forma seria aprisionado la dentro do vaga-lume. "Esse conhecimento será utilizado na próxima geração de telas OLED", afirma Jeong.

Saiba mais! Visite o site da Nano Letters, clique aqui!
Sobre: Fellipe Bastos (Catrak)

Fellipe Bastos: Mineiro, mestrando em Sistemas de Comunicação e Automação com linha de pesquisa em Controle e Sistemas de Energia. Tem interesse pelas áreas da robótica, eletrônica de potência, sistemas de controle e afins.

Confira também:

0 comentários: