sábado, 6 de fevereiro de 2016

Levitação Magnética - Levitron Revolution.

Levitação Magnética - Levitron Revolution.

Esta plataforma é composta por quatro eletroímãs e quatro sensores nas extremidades. Com os sensores, a base é capaz de processar a distancia entre ela e o objeto em levitação, permitindo o controle do campo eletromagnético quando necessário. Confira o vídeo e  artigo, e entenda como a plataforma funciona!

Levitação Magnética - Levitron Revolution:



Resumidamente, este equipamento funciona devido a repulsão magnética entre os eletroímãs e o ímã de neodímio que fica dentro do objeto suspenso. Quando essa força de repulsão é igual o peso do material, esse pode levitar. Praticamente isso é feito por um circuito que aumenta a força eletromagnética quando o objeto começa a chegar perto, e reduz quando o objeto começa a sair do intervalo.

Uma forma simples de efetuar o controle deste equipamento é comparando os sinais dos sensores com o sinal de saída de um amplificador operacional, enviando uma tensão proporcional à diferença "Erro". O sinal de erro é então enviado para um sistema de compensação, permitindo mudanças rápidas na corrente necessária para variar a força eletromagnética exercida por cada eletroímã, variando a tensão de entrada dos eletroímãs de 5 à 12V .

A aplicação de uma forma de controle é fundamental para que o objeto possa levitar, caso contrário, existiria muita vibração, causando instabilidade e impedindo o objeto de levitar. Formas de controles mais eficientes podem ser aplicadas. Um exemplo bem conhecido e o controle PID.

Se ficou interessado é quer comprar um "Levitron Revolution", confira o link:


Saiba mais sobre as formas de controle para sistemas de levitação magnética. Confira os artigos:

Confira essa postagem no Facebook e compartilhe! Clique aqui.
Sobre: Fellipe Bastos (Catrak)

Fellipe Bastos: Mineiro, graduado em Ciência e Tecnologia, programador C/C++ e Engenheiro Eletricista em formação. Tem interesse pelas áreas da robótica, eletrônica de potência, sistemas de controle e afins.

Confira também:

0 comentários: